Make your own free website on Tripod.com








AQUABIOTECH

Escorpiões














Home | Sobre o Autor da HP | Aranhas Peçonhentas | Captura de aranhas | Escorpiões | Captura de escorpiões | Serpentes | Características das serpentes | Animais Perigosos | Plantas Tóxicas | Aquariofilia | Aquaterrários | Taxidermia | Incrustação em Resina | Jardinagem | Curiosidades Interessantes | FOTOS DE ARANHAS PEÇONHENTAS | OUTRAS ARANHAS | FOTOS DE ESCORPIÕES | OUTROS ESCORPIÕES | FOTOS DE ANIMAIS PERIGOSOS | FOTOS DE SERPENTES | FOTOS DE PLANTAS TÓXICAS | FOTOS DE JARDINS E FLORES | PLANTAS PARA AQUÁRIO | FOTOS DE ANIMAIS CURIOSOS | FOTOS DE ANIMAIS MARINHOS | Cursos e palestras | Dúvidas e contatos





escorpiao01.gif
















OS ESCORPIÕES

 

O escorpião é o mais antigo aracnídeo da classe, data do período siluriano (438 milhões de anos). Os primeiros registros fósseis de aracnídeos terrestres apareceram no período carbonífero (320 milhões de anos).

Os escorpiões do siluriano e do Devoniano, eram aquáticos, possuíam brânquias e não tinham quelas tarsais. São mais comuns em zonas tropicais e subtropicais, foram descritas cerca de 1500 espécies.

Tem geralmente os hábitos noturnos, ficando escondidos durante o dia em seus abrigos e saindo à noite para caçar, reproduzir. A menor espécie conhecida é o Microbuthus pusillus, que mede cerca de 13 mm de comprimento, e o maior é o Pandinus africano que pode medir 18 cm de comprimento.

Possui o corpo dividido em prosomo (cefalotórax) onde se localizam-se os olhos, as quelíceras, os pedipalpos terminados em quelas (pinças) e as pernas e os pentes, o mesossomo que possui sete segmentos, onde estão localizados as aberturas dos pulmões e opérculo genital e o metassomo que possui cinco segmentos, onde encontramos na extremidade, o ferrão e a glândula de veneno e o ânus. possui uma estrutura chamada de tricobótrio, com a qual percebem qualquer movimentação do ar, estão localizados nos pedipalpos.

 

Alimentam-se de insetos, aranhas, seus inimigos naturais são as aves, lagartixas, mamíferos. Os escorpiões tem reprodução sexuada, sendo que o acasalamento é precedido de uma dança nupcial onde o macho deposita uma cápsula contendo espermatozóides (espermatóforo) antes limpando o chão com os pentes, em seguida puxa a fêmea para cima dos espermatóforos para que ela receba-os.

Alguns escorpiões são partenogenéticos, isto é, não necessitam do macho para procriar. Os escorpiões são ovovivíparos, ou seja, incubam os ovos no trato reprodutivo da mãe e podem gerar de 6 a 90 filhotes onde a incubação demora meses. Os filhotes ao nascerem permanecem no dorso da mãe, onde irão sofrer mudas até que possam alimentar-se sozinhos, já nascem com uma reserva nutritiva que lhes permite ficar um tempo sem comer. Alcançam a idade adulta em torno de um ano.

 

                   

Tityus serrulatus

 

                  Também chamado de escorpião amarelo, é um escorpião que mede entre 6 e 7 cm de comprimento, possui o tronco escuro, pedipalpos, pernas e cauda amarelos, no último segmento da cauda possui uma mancha escura.

                  Possui no penúltimo segmento da cauda, uma série de serrilhas, por esse motivo seu nome científico é serrulatus.

                  São encontrados em Minas Gerais, Bahia, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Goiás, Paraná.

 

 

Tityus bahiensis

 

                  Possui o tronco marrom escuro, pernas com manchas escuras, pedipalpos com manchas escuras nos fêmures e nas tíbias, atingem entre 6 e 7 cm de comprimento.

                  São encontrados na Bahia até Santa Catarina e Mato Grosso do Sul.

 

 

Tityus stigmurus

 

                  Tem a cor amarelo escuro, apresenta um triângulo negro na cabeça e uma faixa escura longitudinal mediana e manchas laterais no tronco. Tem entre 6 e 7 cm de comprimento.

                  São encontrados no nordeste do Brasil.

 

 

Tityus cambridgei

 

                  Escuro, quase negro, comprimento de aproximadamente de 8,5 cm. Encontrado na região amazônica.

 

 

Tityus trivittatus

 

                  Coloração amarelo escuro, apresenta três faixas longitudinais quase negras. Encontrados no Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais e Rio de Janeiro.